Automotive: 4 solutions for making your supply chain more flexible
Automotive: 4 solutions for making your supply chain more flexible
Wed 11/07/2018 - 19:44

Automotivo: quatro soluções para tornar sua cadeia de suprimentos mais flexível

Em 2017, o mercado automotivo cresceu pelo quarto ano consecutivo, chegando a 97,3 milhões de veículos (+2,4% do que em 2016). Essa tendência justifica a decisão dos fabricantes de automóveis que optaram por terceirizar parcial ou totalmente sua cadeia de abastecimento. Mudanças no tamanho do mercado, a aceleração dos lançamentos de veículos e a chegada de novas tecnologias são desafios reais. Como podemos usar a logística para tornar as ferramentas industriais mais eficientes neste estado de constante evolução? Existem quatro maneiras para alcançar maior flexibilidade por meio da terceirização da sua cadeia de abastecimento.

1: Superar os desafios de variação

A externalização, que é por natureza flexível, é uma solução para superar as variações. Entretanto, conta com parceiros que possuem habilidades apropriadas: serviço flexível, capacidade de mobilização, cobertura geográfica e a capacidade de gerenciar fluxos complexos. A GEODIS trabalha com grandes fabricantes de peças e automóveis em todo o mundo à medida que utilizamos o nosso departamento de pesquisa e ferramentas de gestão para aprimorar a estratégia de transporte e garantir a produção da fábrica com o melhor custo. “A GEODIS é um exemplo como líder no mercado de caminhões”, disse Olivier Marchegay, diretor de contas globais do mercado automotivo da GEODIS. “Nós coordenamos os fluxos intercontinentais através de todos os tipos de soluções de transporte, incluindo rodoviário, aéreo, marítimo e ferroviário.”

2: Otimização do suprimento de produção

A GEODIS é o fornecedor de diversas fábricas de montagem na França, representando o terceiro maior produtor automotivo da Europa, com 2,2 milhões de veículos produzidos em 2017 (+7% do que em 2016). Operadores, motoristas, material rodante, sistemas de informação: os nossos recursos estão sempre à disposição, 100% dedicados às unidades. Estar de plantão faz parte dos nossos serviços de valor agregado. Os motoristas da GEODIS também são treinados em protocolos de segurança para que possam realizar de maneira independente o carregamento e descarregamento nas fábricas.

3: Benefício do suporte global

Produzir automóveis exige domínio dos fluxos internacionais. Apesar de o setor automobilístico ser organizado em escala global por meio de grupos regionais, os fluxos intercontinentais são vitais, e a necessidade de precisão e sincronização permanece a mesma para os níveis regional e internacional. A GEODIS envia materiais aos fabricantes de automóveis e peças por meio de rotas marítimas, ferroviárias, rodoviárias e aéreas em todo o mundo, proporcionando visibilidade, controle e flexibilidade. Por exemplo, a GEODIS faz entregas às fábricas mexicanas por meio de remessas da Ásia e da Europa, cuidando de todo o processo de logística, do pedido ao pagamento. Também estabelecemos um serviço ferroviário de consolidação entre a Europa e a Ásia, perfeitamente adaptado aos desafios do setor automotivo.

4: Melhorar a produtividade

Independentemente da localização, as necessidades dos fabricantes de automóveis e de equipamentos automotivos são idênticas quando se trata de produtividade. Isso exige questionamento e inovação constantes, inclusive na área de processos industriais. Nesse sentido, um importante fabricante europeu de automóveis terceirizou completamente a gestão da sua cadeia de abastecimento para a GEODIS. Nosso serviço combina o pedido, otimiza os planos de transporte e segue as instruções de montagem do cliente juntamente com a entrega final, tudo em perfeita sincronia com a cadeia de produção. Como resultado, o fabricante pode otimizar sua flexibilidade e simplificar sua logística anterior trabalhando com um único parceiro na linha de produção.

“Esse nível de integração é possível graças ao nosso conhecimento especializado industrial e à nossa capacidade de oferecer melhoria contínua por meio de uma abordagem LEAN e uma reengenharia regular dos processos de produção”, disse Marchegay.

Fonte: OICA, ACEA

Share it

Proposta da GEODIS

Precisa de ajuda?

Fique atento